Últimas Notícias > Espetáculo "Senhora das Armas" - Coletivo Montigente

Espetáculo "Senhora das Armas" - Coletivo Montigente

14/04/2018

capa_face.png

No dia 14 de abril, acontece no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo o espetáculo teatral “Senhora das Armas”, do coletivo Montigente. A apresentação busca explorar a força da mulher negra através da interação com o clássico de Brecht "Os fuzis da senhora Carrar", mantendo a imersão em pesquisa sobre o Teatro Negro, alicerce principal do Coletivo.

Temas pertinentes à alma negra feminina como empoderamento, religiosidade afro, genocídio dos jovens negros e solidão da mulher negra são incorporados a sensível trama do alemão. A dramaturgia complementar ficou a cargo de Gil Collares Silvana Sílvia, com consultoria antropológica de Milena Cassal.

No palco, o conflito inicia quando a comunidade em que Teresa, sua filha, sua irmã e sua melhor amiga moram é invadida. Cada uma apresenta um posicionamento diferente em relação à situação, mas uma tragédia acaba impondo às quatro mulheres uma nova ordem de combate e resistência.

Data: 14 de abril

Horário: 20h

Valor do ingresso: R$ 25,00 (na bilheteira do teatro no dia ou antecipadamente com o elenco)

 

Contato para mais informações:

Silvana Silvia – 9.9696.7276 – silvanadad72@gmail.com
Gil Collares – 9.8402.4812- gilcolares@gmail.com

 

Sobre o Coletivo Montigente:

O Coletivo Montigente iniciou seus trabalhos em 2011 na cidade de Porto Alegre. Coordenado por Gil Collares, e a primeira montagem foi “A hora do estudo”, escrito e dirigido por Gil Collares, e fez parte do Projeto de Extensão Teatro é Educação UERGS/2012.

A segunda montagem do Coletivo em 2013 seguiu com Gil Collares na direção e coordenação geral. “A filha da escrava”, texto de Arthur Rocha contou com novo elenco para dar vida a esse texto histórico que revive o período escravocrata da cidade de Porto Alegre e estreou na cidade de Montenegro.
A terceira produção, foi o audacioso Musical Encanto Zumbi, adaptação do clássico Arena Canta Zumbi de Augusto Boal e Gianfrancesco Guarniere a estreia, foi em janeiro de 2015, e durante a programação da I Mostra Cultural de Verão da Casa de Cultura Mário Quintana no Teatro Bruno Kiefer, superou todas as expectativas. Durante as três primeiras apresentações, o teatro com 180 lugares ficou pequeno, obrigando a produção da CCMQ mandar dezenas de pessoas de volta para casa sem poder assistir o espetáculo.